terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Biossegurança em Estética


A biossegurança em estética consiste em ações de prevenção de doenças no ambiente de trabalho. Sabemos que quando se trata da relação de contato profissional-cliente os riscos de serem transmitidas doenças que vão desde um simples resfriado, até uma micose, hepatite e Aids existem. Algumas medidas hoje são até mesmo colocadas no guia técnico que existe para profissionais, um trabalho realizado pela COVISA, com o propósito de garantir a qualidade da saúde daquele que cuida da beleza. Em razão da crescente demanda do segmento de beleza, a vigilância sanitária mobiliza-se para verificar e garantir a qualidade e segurança do serviço prestado. Para quem entende que Beleza está ligada diretamente com o bem-estar e esse com a saúde, inserir tais atitudes no ambiente de trabalho é contribuir também pela credibilidade na atuação da esteticista ou do profissional de beleza. A fundamental assepsia e antissepsia das mãos, a lavagem com sabonete líquido antes e depois de cada procedimento, antes de colocar luvas e depois de retirá-las e, o uso de anti-sépticos que destroem as bactérias e, que inclusive várias empresas de cosméticos na área de estética possuem, com ativos hidratantes que higienizam e não deixam as mãos ressecadas. A apresentação do profissional também é super importante, não somente por questão visual, mas pela higiene, unhas compridas acumulam sujidades, cabelos soltos são fonte de transmissão, sapatos abertos não protegem o profissional e o uso do avental é justamente para que haja uma separação, entre o ambiente externo e do trabalho, preservando a integridade higiênica do contato profissional-cliente. A limpeza do ambiente é essencial, imagine, depois de um dia cheio, numa cidade movimentada como São Paulo por exemplo, sua cliente ir até a sua cabine e lá entrar num ambiente limpo, aromatizado quem sabe.. e obrigatoriamente arejado, com toda estrutura organizacional, lixeiras de pedal, pra que não se tenha contato com o lixo, mantendo os materiais pérfuro-cortantes como a agulha tipo insulina, separados do lixo comum, evitando até mesmo por em risco a saúde daquele que realiza a coleta, além do uso de lençol, espátula e materiais de apoio descartáveis, e os que não forem realizar a limpeza correta, desinfecção primeiramente com água e sabão, depois adequando de acordo com o material, a esterilização com soluções como álcool a 70% ou auto-clave. O uso imprescindivel dos chamados EPI's (Equipamentos de proteção individual), que são as máscaras que protegem da inalação de aerossóis, protetores oculares, aventais e gorros que protegem de respingos, e as luvas que devem ser sempre usadas em procedimentos que entrem em contato com secreções, devendo ser descartadas após o uso. Devemos nos atentar também aos cosméticos que utilizamos nos procedimentos, eles devem ser devidamente regulamentados pela ANVISA/Ministério da saúde, prestando atenção nas datas de validade e armazenando-os em local seco, limpo e arejado. Tudo isso está incluso no que você esteticista pode e deve oferecer ao seu cliente! Os custos não existem, quando se leva em conta, o diferencial em ter beleza com segurança, os clientes sentem a diferença, pagam por ela e só tendem a crescer no seu estabelecimento, você obtém além dos resultados em seus tratamentos sem comprometimento, a certeza de que é uma profissional, uma verdadeira "cuidadora" da beleza, do bem-estar e do principal: Saúde! Promova isso, contagie o mercado com o que há de melhor!

5 comentários:

Dam disse...

É isso aí!! Que orgulho rs!!
Muito bom Day!! Bjaum e sucesso
Fik com Deus ^_^"

Pamela disse...

amei seu comentário sobre a biosseguraça na estética, super verdadeiro, ate utilzei no meu trabalho de curso,foi o q achei mais detalhado de forma correta...parabéns!!!!!

athos neves disse...

Dani ,que conteudo
Perfeito e o que estava pesquisando. Muito obrigado rico em detalhes, DEUS a abencoe . Parabensssss.

janni disse...

muito bom mesmo gostei obg..

deusapedrosa disse...

Muito bom, curto e objetivo! Grata.

Postar um comentário